Link Building através de citações | Link Building

Informações com qualidade sobre Link Building SEO

Afiliados Magazine

27 abr 11

Link Building através de citações

A cópia de conteúdo é algo muito comum na internet e vem aumentando a cada dia e é fato que se você for levar isso á sério e tentar combater, vai precisar de muitos advogados, dinheiro sobrando e muito, muito tempo. Mas há uma maneira de se beneficiar disso.

Grande parte das pessoas que copiam seu conteúdo coloca a fonte, porém em texto puro, sem um link efetivo. A isso chamamos de “citação” e é na verdade uma maneira de tentar se proteger alegando que está citando a fonte.

Vou usar um dos meus sites como exemplo, pois o nome dele é também uma marca. A citação ficaria assim:

Fonte: www.planetaseo.com.br; ou então: Fonte: PlanetaSEO

A técnica de link building rastreando citações consiste exatamente em conseguir links desses sites que copiam o seu conteúdo, transformando a citação em um link efetivo.

Passo-a-passo para a estratégia de link building através de citações

O primeiro passo é criar alguns alertas no Google Alerts.

Para o meu exemplo, criarei apenas um alerta aonde o termo de pesquisa será “planetaseo”, assim toda vez que um texto citar este termo, mesmo que acompanhado do “.com.br” a ferramenta irá me alertar.

Google Alerts

  • Termo de pesquisa: O termo que você deseja rastrear.
  • Tipo: Selecione tudo, assim a ferramenta vai lhe alertar de citações aonde quer que elas apareçam na internet.
  • Frequencia: Quando disponível, ou seja, toda vez que o mecanismo encontrar algo um alerta será emitido.
  • Volume: Todos os resultados.
  • Enviar para: Feed. Aqui você também pode selecionar a opção “e-mail”, mas há o inconveniente de ficar recebendo vários e-mails de alertas, por isso prefiro a utilização do feed.

Após a criação do alerta, basta copiar o link do feed e adicionar ao seu leitor de feeds e está pronto.

Google Alerts criado

A partir de agora, toda vez que algum site ou blog citar o meu, eu receberei um alerta sobre isso.

O próximo passo é abrir os alertas um por um, visitar a página aonde se encontra a citação e localizá-la. Aqui cabe uma observação: O Google Alerts irá pegar tanto texto puro quanto links com o texto âncora que contenha o termo “planetaseo”, portanto em muitos dos alertas que você vai receber, o link já estará inserido. Simplesmente ignore-os e concentre-se nos que não tem link.

O terceiro passo é montar uma tabela em excell contendo os seguintes campos:

  • Nome do site: Nome do site que está te citando.
  • URL com a citação: URL do artigo onde está a citação.
  • Contato do Site: Nome da pessoa responsável pelo site.
  • E-mail: E-mail de contato do site ou da pessoa responsável.
  • Contato em: O dia que você enviou o e-mail solicitando a criação do link.
  • Status: Aguardando ou Modificado.
  • Observações: Observações em geral.

Tabela Excell

O quarto e último passo é fazer contato com os sites solicitando a inclusão do link na citação da fonte.

Veja um exemplo de texto para o e-mail:

Assunto: Conteúdo copiado do site planetaseo.com.br

Olá “fulano de tal”;

Meu nome é Leonardo Cabral e sou o proprietário do site planetaseo.com.br e identifiquei que alguns artigos meus estão sendo publicados no site redexyz.com.br de sua propriedade, especificamente nessa(s) página(s):

redexyz.com.br/artigo-blablabla.html

Em primeiro lugar quero expressar minha satisfação em saber que meu conteúdo lhe agradou e que também será útil aos seus leitores através do seu blog. Escrever um artigo não é fácil, demanda muitas horas, pesquisas e dedicação e saber que este conteúdo está agradando me deixa muito feliz.

Gostaria também de aproveitar o contato para solicitar-lhe que o nome/url do meu site em “Fonte: planetaseo.com.br” seja linkado (e não somente escrito em texto puro), pois sabemos da importância do link, principalmente para evitar que os buscadores classifiquem seu site como um site e que isso venha lhe prejudicar no futuro.

Caso tenha alguma dúvida sobre como criar o link, segue o código para tal:

Fonte: <a href=”http://www.planetaseo.com.br/artigo-blablabla.html” title=”artigo blablabla”>Planeta SEO</a>

Agradeço mais uma vez por ter me prestigiado e aguardo a inserção do link, colocando-me a disposição para qualquer dúvida ou ajuda necessária.

Assinatura

Preencha a tabela com as informações complementares como data do contato e status e outras observações necessárias.

tabela excell preenchida

Caso você não receba nenhuma resposta em até 15 dias, tente contato de outra forma, ou seja, se seu primeiro contato foi via e-mail, tente o segundo via comentários no blog, por exemplo. Passados mais 15 dias, se não houver qualquer resposta, aí sim, tome a atitude que mais lhe convier que pode ser um processo, uma denúncia aos buscadores ou porque não, simplesmente ignore o spammer.

Com certeza a grande maioria vai criar o link nos artigos que já foram postados e nos novos que vierem a ser copiados. Outros farão nos antigos e nunca mais copiarão nada e outros ainda de raiva apagarão tudo. Independente do que seja feito, lembre-se que o importante é converter as citações em links mesmo que de pirraça o editor coloque “nofollow”. Nesse caso o link não terá valor para os mecanismos, mas lhe trará tráfego, aliás, que fique claro que link building não é só conseguir links para o mecanismo, é na verdade um processo de divulgação do seu site.

Gostou? Tem ideias para complementar? Contribua com seus comentários.

Compartilhe

  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no LinkedIN
  • Compartilhe no Orkut
  • Compartilhe no Digg
  • Compartilhe no Google
  • Compartilhe no Digg

Sobre o autor: Leo Cabral

Conhecido como Léo Cabral na blogosfera brasileira ou @leocabral no twitter, trabalha nessas áreas desde 2006 e hoje além de prestar consultoria, também trabalha como Coordenador SEO da Hi-Mídia - Grupo RBS, agência carioca especializada em Marketing Digital. Também é professor de SEO e Links Patrocinados da formação em Marketing Digital do Instituto Infnet e de SEO, Links Patrocinados e Mídias Sociais do iLearn.

Deixe seu comentário

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

Comentários

  1. Excelente artigo Leo.
    Realmente isso é uma coisa que poucos fazem, e ainda aqueles que fazem o trabalho de monitoramento da marca ou site, não direcionam energia para converter aquela cópia (citação) em um link.

    Sinceramente a parte que você escreve:
    “Caso tenha alguma dúvida sobre como criar o link, segue o código para tal:”

    É super válida e necessária para não ganhar links sem texto âncora, como www.linkbuilding.com.br.

  2. Oi Léo, legal a dica!
    O índice de aprovação com essa estratégia é bem alto.
    Dá para fazer o levantamento em buscadores utilizando a querie:
    título site OR títulosite OR titulosite.com.br -linkdomain:titulosite.com.br

    Abraços,
    Manu

  3. Legal as dicas.

    Eu geralmente não só procuro por citações de meu website, mas também por partes do texto que posto.

    Aguardo uma semana após a divulgação de meus posts, e depois vou conferindo um a um, para saber se alguém, além de copiar meu conteúdo, deixou de colocar ao menos uma citação da fonte(sem link), para então solicitar a inclusão de um link, ou, no mínimo, uma citação(sem link mesmo).

    Dá um pouco de trabalho, mas contribui, pelo menos, para ter uma visão do que estão fazendo com seu conteúdo.

    Se eu percebo que um certo site, tem mais autoridade que o meu e continuamente posta meus conteúdos, eu espero o mesmo copiar, postar e depois mudo partes do meu texto para não correr o risco de ser visto, tanto para o Google quanto para os usuários, como “o copiador spammer filho-da-p*ta” – como já aconteceu muitas vezes -, entende? =)

    É isso. Gostei do post. As dicas nos mostram uma alternativa para conteúdo duplicado.

    Abraço!

  4. Léo Parabéns pelo Post.
    Excelente Link Building através de citações e mostrando o passo a passo show de bola.
    Abraço e sucesso!

  5. Sensacional!

    Eu tenho um blog de tecnologia e… o plágio é praticamente inevitável…

    Tentarei tirar proveito dessas situações…

  6. Valeu Edu;

    O lance de ensinar a fazer o link, na verdade é uma manera de forçar a barra para o “cara” usar o texto âncora que você quer e realmente funciona bem.

    Abraço!

  7. Nossa, um comentário da Manu dizendo que a minha dica foi legal? Sinto-me super lisonjeado!

    Legal a sua dica também. Ótima pra rastrear o que já foi criado no passado e consequentemente não será pego pelo Alerts. Muito bom.

    Obrigado!

  8. Grande Mario, realmente dá trabalho, mas faz parte, não tem jeito.

    Uma outra coisa importante de se ter em mente é que o contato para solicitar o link é também uma maneira de dizer ao engraçadinho que você está de olho e sabe que está sendo copiado.

    Abraço!

  9. Valeu Fábio, passo a passo é fundamental. Pra escrever artigo cheio de blá blá blá e enchendo linguiça é melhor não escrever né?

    Abraço!

  10. Faz sim Pedro, vai ver que vai conseguir muito retorno, pois quem copia acaba ficando com medo e colocando o link para evitar algo mais sério e muitos depois desse contato, acabam parando de copiar, pois sabem que você está de olho.

    Abraço!

  11. Vou testar isso \o/

    Quero ver se o Google Alerts vai funcionar mesmo, porque nunca funcionou bem comigo para outros casos (busca de temas que tenho interesse mesmo). Direto já aconteceu dele não mandar o email, demorar muito tempo (várias semanas) e algumas vezes deixar de citar várias referências que encontrei usando o buscador.

  12. Marcos, comigo sempre funcionou sem problemas. Rastreio sites gigantes e termos com milhares de buscas/dia e nunca tive problemas, mas longe de mim achar que a ferramenta é perfeita, com certeza problemas devem sim ocorrer.

  13. Obrigado pelos dicas Leo, vou usar esta estratégia no meu site

  14. Legal que gostou Carol. Fique ligada que em breve vamos ter mais dicas aqui!

  15. Grande dica Leo! Gostaria de lembrar que com a busca com uso de imagens pelo Google a dica também vale para figuras, ilustrações e fotos de sua autoria.

  16. Sim, dá pra usar sim.

    Valeu pela visita e pelo comentário!

  17. Muito bom o artigo. Ainda não havia parado para ver os Google ALertas e agora estou me interessando graças a esse artigo.

    Entrei no site porque estou procurando resposta para a pergunta: O que é e para que serve LinkBuilding?
    Ainda não achei a resposta. Mas, vendo esse artigo imagino que seja algo como “tratamento de links que levam ao seu site. Sejam eles internos ou externos”.
    Não encontrei a resposta aqui. APesar de ter visto vários artigos sobre o linkbuilding. Caso tenha um artigo mais antigo, peço que me passe o link.
    Sugiro inclusive coloca-lo como menu do site se possível.

    Ou eu sou uma anta e já está e não reparei :)

  18. Leo, legal a dica a fácil de fazer para quem não tem experiência. Obrigado!

  19. Que bom que gostou Marcio. Abraço!

  20. ótmo artigo e a composição da carta mistura a solicitação com muita educação, parabéns.

  21. Obrigado John. Volte sempre!